Exibindo todos 11 resultados

A Revolução de 1930

conta como a insatisfação popular, a crise econômica, o descontentamento de parte do Exército e uma corrente de notícias falsas formam um cenário propício a grandes mudanças na história. Esse conjunto de fatores foi o que deu origem ao movimento que tirou Washington Luís da presidência da República e abriu espaço para o governo Getúlio Vargas. O escritor e historiador Rodrigo Trespach reúne aqui informações cuidadosamente pesquisadas para mostrar como a chegada de Getúlio ao poder em 31 de outubro de 1930 deu fim às articulações políticas entre oligarquias regionais que marcaram a República Velha. Baseado na série documental Guerras do Brasil.doc, veiculada na Netflix, este livro é um convite para tentar entender como funciona a política brasileira e, mais do que isso, como lideranças, acordos e o modo de governar instaurados com a Revolução de 1930 transformaram para sempre o controle do poder no nosso país. 

R$44,90

O álbum branco

Examinando grandes eventos, personalidades e tendências de uma era ― como as jornadas obscuras da família Manson, o surgimento dos shoppings e a fundação dos Panteras Negras ― através das lentes de sua própria ebulição cultural, Joan Didion reflete sobre o absurdo e a paranoia que marcaram os anos 1960 e 1970, que nos apresentaram a cultura de massa como a conhecemos hoje.
Escrito com uma voz única, O álbum branco é um mosaico jornalístico e ensaístico do cotidiano americano de uma época fundamental para os Estados Unidos e o mundo. Um dos maiores clássicos do gênero, seu poder de surpreender e informar o leitor se mantém igual mesmo após décadas de sua publicação original.

R$49,90

Guerras da conquista

Inclui a íntegra da entrevista de Ailton Krenak para a série Guerras do Brasil.doc., Guerras da conquista traz novos olhares sobre aquilo que aprendemos na escola como “descobrimento do Brasil”: uma invasão genocida e etnocida cujos desdobramentos ainda hoje ameaçam a vida dos primeiros povos a habitar o país. Os professores Felipe Milanez e Fabricio Lyrio Santos reúnem os mais valiosos materiais, frutos de extensas investigações, para nos mostrar que não houve nada de heroico na invasão europeia: os homens que aqui chegaram encontraram não um povo inculto, ingênuo e precário – como registraram tantos livros didáticos -, mas múltiplos povos, extremamente heterogêneos, com culturas riquíssimas e sabedorias milenares., Este livro, baseado na série documental Guerras do Brasil.doc, veiculadas na Netflix, é um convite para conhecer como de fato se deram os primeiros contatos entre europeus e nativos e como, ainda hoje, a resistência dos povos indígenas se faz necessária contra a dizimação de suas terras, de suas comunidades.

R$44,90

Guerra do paraguai

“Em linguagem atraente e precisa, os autores fazem competente análise do processo político-militar e dos personagens da maior guerra travada pelo Brasil” – Francisco Doratioto, historiador., Guerra do Paraguai é um mergulho em um dos maiores e mais famosos conflitos da história da América Latina. O escritor e jornalista José Francisco Botelho e a historiadora Laura Ferrazza de Lima desvendam interesses, personagens e conjunturas por trás dessa guerra, que, desencadeada por questões políticas complexas e agravada pelo ego de grandes líderes, foi levada a cabo por uma imensa parcela da população: de oficiais de alto escalão a soldados amadores e recém-listados. De mulheres que acompanharam seus maridos a crianças descalças. Ao conhecer os lados mais humanos e desumanos dos principais personagens, sentimo-nos diante de uma verdadeira saga, com direito a sangrentos jogos de poder, excêntricas negociações, condições de combate inacreditáveis de tão miseráveis., Baseado na série documental Guerras do Brasil.doc, veiculada na Netflix, este poderia ser um livro de fantasia, se não fosse sobre a morte real de 370 mil pessoas, entre militares e civis brasileiros, argentinos, uruguaios e, é claro, paraguaios.

R$44,90

1942 : O Brasil e sua guerra quase desconhecida

Passados mais de setenta anos, a Segunda Guerra Mundial ainda é um assunto que fascina milhares de pessoas ao redor do mundo. O Brasil não é diferente. Por isso mesmo pode ser surpreendente que a participação do país no conflito seja ignorada pela maior parte da população. É para preencher essas lacunas na história brasileira que João Barone, consagrado baterista da banda Os Paralamas do Sucesso, apresenta 1942 – O Brasil e sua guerra quase desconhecida. Nesta nova edição ampliada, Barone, cujo próprio pai foi um pracinha, traz textos e fotos extras que iluminam ainda mais o passado da Força Expedicionária Brasileira e fazem do seu livro um documento indispensável para entender a participação do Brasil na Segunda Guerra Mundial.”1942 é fundamental para quem quiser conhecer o assunto.” –  Jô Soares”Barone oferta aos leitores esse livro repleto de aventura, ação e reflexão, num momento em que o país pegou em armas e lutou do  lado certo.”  Eduardo Bueno, Peninha ,  jornalista  e historiador  “João Barone realiza um trabalho de relevo no resgate da memória dos pracinhas, sensível aos anônimos e mais vulneráveis que se tornaram heróis numa guerra assimétrica  e cruel.” –  Marco Lucchesi , presidente da ABL”O que se narra aqui não é apenas o relato da participação do Brasil na Segunda Guerra Mundial. Apesar de o livro servir também como narrativa histórica impecável – e os historiadores que se cuidem, pois um baterista da linha de frente do rock brasileiro decidiu se entrincheirar pelo terr itório inconstante da História –, o que se revela é a odisseia particular de um filho em busca do pai.” –  Tony Bellotto , músico e escritor”Faça como o João Barone, não esqueça a Segunda Guerra Mundial. Somos filhos dela, independente de nossas idades.” –  Alberto Dines , jornalista e escritor”Este livro se ergue, como filho nos ombros do pai, contra um inimigo abominável – oponente mais letal que o chumbo, mais destrutivo que a pólvora, mais humilhante que a derrota, mais ultrajante que a mentira, mais injusto que a ingratidão, mais irremediável que a morte –, este livro se ergue, memória de um pai nos ombros do filho, e diz não ao mais vil dos demônios:  esquecimento. Depois de vencer o nazifascismo, a guerra não acabou para os pracinhas brasileiros – seus descendentes travam a luta contra as trevas do oblívio.” – Pedro Bial”Explicar a importância e o sacrifíciodos soldados brasileiros durante a Segunda Guerra não é tarefa simples. Com clareza e conhecimento transmitidos em narrativa envolvente, Barone consegue cumprir a missão.” –  Marina Amaral , colorista de fotos

R$34,90

Histórias não (ou mal) contadas ; Escravidão, do ano mil ao Século XXI

VOCÊ SABIA QUE… 1,25 MILHÃO DE EUROPEUS BRANCOS  foram escravizados por corsários do norte da África, entre 1530 e 1780?    22 MILHÕES DE RUSSOS  viviam em condições análogas à escravidão até a abolição da servidão em 1861?    2,5 MILHÕES DE MULHERES  em todo o mundo são vítimas do tráficoe da exploração sexual, que envolve bilhões de dólares anualmente?    O PAI DE ALEXANDRE DUMAS,O AUTOR DE OS TRÊS MOSQUETEIROS,  era um celebrado general francês negro e filho de uma escrava?Quando o tema é escravidão, duas grandes inverdades são repetidas com frequência. A primeira é que ela tenha se restringido a uma determinada etnia; a segunda é que tenha acabado. Em Histórias não (ou mal) contadas: escravidão, do ano 1000 ao século XXI, o historiador Rodrigo Trespach revela ao leitor fatos pouco conhecidos sobre os múltiplos povos que foram e continuam sendo escravizados e explorados de diversas formas ao redor do mundo.Sempre com extensa pesquisa e linguagem clara e acessível, o autor faz uma leitura original da escravatura ao longo de mais de mil anos, trazendo à luz fatos históricos pouco conhecidos, como o papel das comunidades religiosas na dominação de vários povos, o casamento infantil e os 45 milhões de pessoas que, ainda hoje, são vítimas de algum tipo de escravidão, de ponta a ponta do globo terrestre.   

R$39,90

1565 : Enquanto o Brasil nascia

Este livro é a história dos inúmeros e improváveis personagens que, juntos, passaram por batalhas sangrentas, vitórias e reveses, episódios de sorte e coragem, e grandes aventuras para construir o Brasil nos dois primeiros séculos de colonização portuguesa. O jornalista Pedro Doria narra os eventos que culminaram na fundação do Rio de Janeiro, em 1565, passando pelo nascimento de São Paulo, anos antes, e costurando as histórias de portugueses, índios, franceses e africanos que, entre erros e acertos, inventaram um país.

R$34,90

1789 : A história de Tiradentes, contrabandistas, assassinos e poetas que sonharam a Independência do BrasilBruto e apaixonado

Você realmente conhece a história de Tiradentes e de seus companheiros inconfidentes?Minas Gerais no final do século XVIII era um lugar efervescente, selvagem e perigoso. Porém, muito mais perigosas que as rotas de contrabando de ouro e diamantes eram as ideias que pairavam na cabeça de jovens instruídos, movidos pelo sonho de democracia e igualdade que vinha da então nascente república da América do Norte.Passionais, malandros, corajosos e principalmente audaciosos, os inconfidentes mineiros são personagens extremamente cativantes, e são conduzidos nesse livro para longe do didatismo escolar. O leitor vai encontrar nessas páginas uma trama densa, cheia de suspense e reviravoltas impressionantes, além de entender como nomes comuns a nossa memória coletiva se deixaram corromper e lutaram pela construção do Brasil. Mais ou menos como conhecemos hoje em dia.

R$34,90

Perfis de coragem

Em 1955, John F. Kennedy, então senador dos Estados Unidos, escolheu oito de seus colegas históricos e escreveu um perfil sobre cada um deles, com enfoque em seus atos de integridade surpreendente quando confrontados com uma oposição ferrenha. Alguns desses heróis são John Quincy Adams, Daniel Webster, Thomas Hart Benton e Robert A. Taft.
Vencedor do Pulitzer de 1957, Perfis de Coragem ressoa com lições atemporais sobre a mais valorizada das virtudes e é um lembrete poderoso da força do espírito humano.
“Meus pais acreditavam que heróis realmente existem e que todos podem aprender com seus exemplos. Os heróis de meu pai eram homens e mulheres dispostos a arriscar suas carreiras para fazer o que era certo para o país. Perfis de coragem narra as histórias dessas pessoas.”Caroline Kennedy
“Se há uma lição a ser tirada das vidas dos homens que John Kennedy retrata neste livro, se há uma lição a ser tirada de sua vida e de sua morte, é que no nosso mundo ninguém pode se dar ao luxo de ser apenas um observador, um crítico à margem de tudo.”Robert F. Kennedy
“Meu pai ensinou a todos nós que nunca se é velho ou novo demais para o serviço público. O desafio lançado pelo presidente Kennedy em sua cerimônia de posse – “Não pergunte o que seu país pode fazer por você, mas sim o que você pode fazer por seu país” – resumiu sua vida e sua carreira, e continua tão verdadeiro hoje quanto há quarenta anos. Para mim, o legado de seu governo permanece vivo nos milhares de americanos que foram inspirados por ele e que se envolveram em suas comunidades, escolas, vizinhanças, fazendo parte do Movimento dos Direitos Civis e do Corpo da Paz. Os Estados Unidos foram transformados pela energia e pela dedicação de uma geração. Agora, cabe a nós redefinir esse compromisso a cada época.”Caroline Kennedy

R$49,90

Histórias não (ou mal) contadas : Revoltas, golpes e revoluções no Brasil

Tiradentes não foi um pobre coitado. D. Pedro I deu o primeiro golpe da história brasileira. Os africanos não aceitaram a escravidão passivamente e organizaram diversas revoltas em todo o país. Um golpe militar garantiu a democracia em 1955. São esses e outros relatos que compõem o novo livro de Rodrigo Trespach, Histórias não (ou mal) contadas: revoltas, golpes e revoluções no Brasil. Baseado em fontes primárias e vasta bibliografia, o historiador narra com linguagem acessível e cativante os lados ocultos dos golpes e revoluções que ajudaram a construir o país, desde a Independência ao impeachment de Dilma Rousseff. Este livro é um convite para que o leitor encare eventos e personagens nacionais de uma maneira que nunca viu antes – recheada de curiosidades e fatos surpreendentes.VOCÊ SABIA QUE, NA HISTÓRIA POLÍTICA DO BRASIL:A PRIMEIRA ASSEMBLEIA CONSTITUINTE brasileira reuniu-se em uma antiga cadeia pública?O PRIMEIRO CHEFE DO EXECUTIVO DO PAÍS eleito por meio do voto foi um padre secular que combatia o celibato?A REPÚBLICA FOI PROCLAMADA ao som da Marselhesa, o hino da França?UM GOLPE MILITAR garantiu a democracia, em 1955?

R$39,90

1499 : O Brasil antes de Cabral

Saiba como uma mulher das cavernas azarada, caciques com mania de grandeza e conquistadores canibais estão revolucionando o que sabemos sobre o Brasil antes de CabralEsqueça a velha ideia de que, antes da chegada dos portugueses, o Brasil não passava de uma vasta extensão de mato povoada por um punhado de índios. A saga pré-histórica do país, que está sendo desenterrada por uma nova leva de estudos arqueológicos, inclui metrópoles “perdidas” em plena Amazônia, redes de comércio vibrantes, grandes monumentos e tradições artísticas espetaculares. Este livro relata a ascensão do Brasil pré-histórico – e explica por que ocorreu sua queda.”Reinaldo pensa como cientista, escreve como jornalista e tem coração de arqueólogo. Seu livro faz um excelente trabalho ao contar para o público, de maneira clara e com graça, um pouco da nossa fascinante e pouco conhecida história profunda.” – Eduardo Góes Neves – arqueólogo da USP”Reinaldo José Lopes através do livro 1499: O Brasil antes de Cabral mostra como transformar de maneira honesta o fato científico em uma bela e deliciosa narrativa.” – Maria Cátira Bortolini – Geneticista da UFRGS”Tenho certeza de que a presente obra, além de saciar os curiosos e simpatizantes, será também utilizada em cursos básicos de arqueologia pelo país afora. Recomendo veementemente a leitura deste livro.” – Walter Alves Neves – bioantropólogo da USP”Basta relaxar e apreciar esse roteiro que nos conduz ao passado. Nessa máquina do tempo, o autor narra historias, de forma extremamente agradável, com precisão cientifica e muito humor.” – Fábio Oliveira Freitas – agrônomo e pesquisador da Embrapa

R$34,90