Exibindo todos 2 resultados

O Hobbit anotado

 Raramente um livro foi tão amplamente lido e amado como , de J.R.R Tolkien. Desde sua primeira publicação, em 1937, até os dias de hoje, essa pequena grande história segue encantando novas gerações de leitores em todo o mundo.Como em todos os clássicos, a repetição da leitura traz, a cada vez, novos detalhes e perspectivas para a mente do leitor, e a Terra-média de Tolkien é uma vasta mina de tesouros e conhecimento, suas raízes mergulhando profundamente no folclore, na mitologia e na linguagem.  é, portanto, um livro ideal para anotações, pois além de oferecer uma história maravilhosa e fascinante, ele é a porta de entrada para o mundo ricamente imaginado da Terra-média.Em , a já consagrada narrativa de Tolkien é acompanhada pelas fascinantes anotações de Douglas Anderson, possibilitando ao leitor se aprofundar, não apenas na própria história, mas no modo como foi escrita. Além disso, muitas das próprias ilustrações de Tolkien embelezam o texto, assim como imagens de edições estrangeiras e mapas. O volume contém ainda, poemas inéditos e detalhes das revisões feitas por Tolkien na primeira versão do texto publicado, fornecendo um vislumbre incomum e privilegiado das preocupações de um escritor excepcional e meticuloso.

R$99,90

A intuicionista

São tempos de calamidade no Departamento de Inspeção de Elevadores de uma grande metrópole, e Lila Mae Watson, a primeira mulher negra inspetora de elevadores da história do departamento, está no centro de tudo. O departamento é formado por dois grupos rivais: Os Empiristas, que trabalham de acordo com as regras, cuidadosamente verificando se não há estriamentos nos cabos de guincho e coisas afins; e os Intuicionistas, que são simplesmente aptos a entrar no elevador em questão, meditar e intuir se há algum defeito.Lila Mae é uma Intuicionista, e tem o maior grau de precisão de toda a equipe. Mas quando um elevador entra em queda livre em seu turno, o caos é estabelecido. É ano de eleições na Associação dos Elevadores, e nada melhor para os Empiristas do que a culpa recair sobre uma Intuicionista. Mas Lila Mae nunca erra. “Engenhoso e completamente original… Reputações literárias nem sempresobem e descem tão previsivelmente quanto elevadores, mas se há algumajustiça no mundo da ficção, a reputação de Colson Whitehead deve ascenderpara os andares mais elevados.”  THE NEW YORK TIMES    “A prosa de Whitehead é graciosa e frequentemente lírica,e seu submundo dos elevadores é uma criação complexa e afetuosamenteconcretizada.”  THE NEW YORKER Em uma cidade cheia de arranha-céus que é uma mistura da engenhariado século XXI com as políticas clientelistas do século XIX, os elevadores são a expressão tecnológica do ideal vertical e Lila Mae Watson, a primeira mulher negra inspetora de elevadores da cidade, é o símbolo reprimidoda mobilidade ascendente.   Quando o elevador Número Onze do recém-inaugurado Edifício MemorialFanny Briggs entra em uma queda livre mortal apenas horas depois de Lila Mae ter se desconectado dele usando o controverso método “intuicionista” de determinar a segurança de elevadores, tanto os Intuicionistas quanto os Empiristas reconhecem a armação, mas ambos parecem dispostos a deixar a culpa recair sobre Lila Mae em um ano eleitoral.   A intuicionista, romance de estreia do vencedor do Pulitzer 2017 Colson Whitehead, é uma inteligente e versátil crítica social – principal marca de suas obras.

R$39,90